Artigos  |  01 - Gestão
 
  Minimizar

Razões pelas quais as Sociedades entram em falência



Falta de registo de tempos de execução

Quando os técnicos que fazem parte de uma organização jurídica (Sociedade/ Departamento jurídico) não registam as suas actividades este é o “princípio do caos”. O tempo é o “artigo” de venda e a partir do qual tudo é medido.

Ninguém gosta de registar as suas tarefas, uns acham que é controlo a mais outros acham uma perda de tempo, mas esquecem-se que este “pequeno capricho” leva as sociedades a facturarem menos 30 a 40% e a perder capacidade de negociação de avenças. Acha que pode dar-se ao luxo de perder 30 a 40% de facturação?

Repare ainda que, todos nós temos um determinado valor/h de custo, ou seja, o valor/h pelo qual estando abaixo estou a sair prejudicado. Vou dar um exemplo simples para determinar o valor/ h custo. Por exemplo, de uma forma simples, tenho apenas os seguintes custos fixos: renda do escritório 500€, telemóvel 25€, internet 50€, carro 200€, secretária 600€, o meu salário 1.500€; o que perfaz um total de 2.695€ e se planeio trabalhar por mês 200 horas, então vou ter um preço/hora custo de 2.695€/ 200h = 13,48€. Ora se eu somar o que facturei em honorários e dividir pelo tempo que trabalhei, vou ter o meu valor/h desse período que se estiver abaixo do valor à pouco determinado (13,48€) eu não vou conseguir pagar os custos fixos. Percebeu a ideia?

Também existe o oposto, que são os técnicos lançarem tempos para perfazer as horas de trabalho certas, o que também é impossível, pois sabemos que pela nossa experiência 8 horas de trabalho levam a 6 horas (em média) de registo efectivo.

É importante que o técnico tenha noção da importância do registo, para ajudar a uma gestão profissional e por outro lado que os sócios tenham noção do incentivo a passar à sua equipa.

Ficariam impressionados com a quantidade de advogados ao qual queremos passar a importância de saberem o valor/h de custo e do qual nos dizem que não interessa… Também pensa assim? Esperemos que não…

Claro que existem outros benefícios do registo das tarefas, como por exemplo, relatórios de clientes, mas isso fica para outra Newsletter.

Lembre-se: “O que não é medido não é atingido!” 

 
Copyright 2011 by KAMAE  |  Termos de Utilização  |  Política de Privacidade  |  Entrar  |  Registar